Minha lista de blogs

domingo, 7 de dezembro de 2014

Trilogia do “Antes”- Antes do Amanhecer, Antes do Pôr do Sol e Antes da Meia Noite



“É como assistir ao vivo uma crônica da vida real; sorrindo, chorando e envelhecendo junto com os personagens”.


Por Agari P. Soares

Este texto contém spoilers.

Quando assisti Antes do Amanhecer (Before Sunrise-1995) pela primeira vez, tinha um pouco mais de 13 anos. Confesso que não tive maturidade, nem paciência suficiente, para aguentar um filme pautado somente em diálogos. Isso mesmo. Nada de vilão atrapalhando os mocinhos, reviravoltas surpreendentes ou algo do gênero, muito comum em filmes de romance.

Somente em 2004, quando saiu a continuação do filme Antes do Pôr do Sol (Before Sunset-2004) e já com meus 20 anos, despertou em mim a curiosidade de rever o primeiro filme, até mesmo para encarar o segundo com maior propriedade. E foi ali que eu senti que estava diante de uma pequena obra prima; e foi ali também que o Cinema começou a ser encarado por mim não somente como puro entretenimento.



Vamos para a história do primeiro filme:

Jesse e Celine são dois jovens de vinte e poucos anos que partem para uma viagem de trem à Europa, mais precisamente à Viena, na Áustria. Ele americano, ela francesa, começam a conversar de forma trivial durante a viagem. E assim, nós testemunhamos, em “tempo real”, duas pessoas se apaixonarem diante dos nossos olhos, de uma forma natural e autêntica. Afinal a paixão nasce não por que um tropeçou no outro, ou por que viveram aventuras ou acontecimentos dramáticos e sim por que apenas conversam.

Assim, passeando pela bela cidade de Viena e descobrindo-se cada vez mais pontos em comum com o outro, partilhamos da bela história de Jesse e Celine, que findada a viagem, combinam-se de se reunir novamente dali a seis meses exatamente em Viena. Muito jovens e sonhadores ( e em uma época onde a internet era apenas o começo de uma realidade) os dois resolvem não trocar telefones e nada do gênero, deixando o futuro nas mãos do destino.



Eis que nove anos depois é lançada a sequencia: Antes do Pôr do Sol.

Quando fui assisti-la minha expectativa era grande- O que será que tinha acontecido, Jesse e Celine se encontraram seis meses depois? Ficaram juntos?

Logo no começo temos a resposta que não: Jesse com uma aliança dourada na mão esquerda, virou escritor, está em Paris lançando um romance inspirado em sua história com Celine. E quem aparece na livraria para prestigiá-lo? A própria...

O que dizer de Antes do Pôr do Sol? Uma experiência tão incrível quanto foi Antes do Amanhecer, só que “melhorada”... Pois assim como os personagens, nos sentimos amadurecidos também em encarar essa continuação... A vida nos ensina que nem sempre acontece do jeito que queremos.

E assim novamente acompanhamos Jesse e Celine conversarem, desta vez pelas ruas de Paris.Visivelmente constrangidos em alguns momentos (+o que é lindamente crível na interpretação dos dois atores) eles começam a falar sobre suas vidas durante o “intervalo” de nove anos,os motivos pelo qual o encontro de ambos não deu certo, suas expectativas, suas frustrações. Descobrimos também que certos amores são para a vida inteira  e por que não dizer também únicos, tal como um encontro de “almas”. Assim os dois inevitavelmente mostram que continuam apaixonados mesmo depois de tantos anos.
O filme deixa um final aberto, o diretor sabiamente deixa a cargo de o espectador decidir se os dois realmente ficam juntos.



Para fechar a trilogia- e exatos também nove anos depois- é lançado em 2013 o terceiro filme da série , Antes da Meia Noite (Before Midnight-2013).

Na ânsia de buscar respostas para as nossas perguntas, é novamente com grande expectativa que acompanhamos o desenrolar desse terceiro filme. Como românticos incorrigíveis, torcemos para que Jesse e Celine tenham tido o seu “final feliz”.

De fato os dois estão casados há dez anos, pais de filhas gêmeas, mas novamente a crônica da vida real entra em ação: Como qualquer casal de “verdade”, Jesse e Celine tem as suas crises, os seus desentendimentos e precisam enfrentar as suas verdades.

Como não se identificar com esses dois personagens? Entre um intervalo de um lançamento do filme e do outro- nós espectadores também acumulamos histórias, experiências. Tivemos nossos amores- frustrados ou não- e temos “bagagem”. Não somos tão mais ingênuos como os jovens do primeiro filme. Em algumas ocasiões também não somos mais tão otimistas como os personagens do segundo. Mas no terceiro, que atinge o ápice de um relacionamento real e longo, é que nos identificamos de forma honesta.

Uma trilogia bela e sincera, que nos faz amar ainda mais o Cinema e o poder que ele pode nos causar.

Direção: Richard Linklater
Elenco principal: Ethan Hawke como Jesse e Julie Delpy como Celine.
______________________________________________________________________________


Agari atua como financiária, mas sua grande paixão é a sétima arte.
Entre seus projetos futuros, estava a criação de um Blog para falar exclusivamente sobre cinema.
Enquanto isso não acontece, tornou-se colaboradora do Apertei o Play, onde transforma em palavras a fantasia que assiste na grande tela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário